Hospital Especializado
Entre em contato (16) 3913-0004

A cirurgia ortopédica visa corrigir doenças e deformidades dos ossos, músculos, ligamentos, articulações e elementos relacionados ao aparelho locomotor. Já a traumatologia está relacionada ao tratamento cirúrgico de fraturas. O Hospital Especializado mantém equipes capacitadas para atendimento de casos rotineiros e complexos em ambas as especialidades.

A correção cirúrgica busca restabelecer o alinhamento normal do osso e mantê-lo alinhado até a reparação da fratura, permitindo a restauração da função do membro acometido.  São frequentes fraturas, entorses e luxações do pé e do tornozelo que muitas vezes necessitam de tratamento cirúrgico.

Entre as lesões graves nos membros inferiores estão a fratura do fêmur, tíbia proximal (platô tibial) e patela (rótula). No cotidiano, decorrem de acidentes automobilísticos, atropelamentos, quedas, acidentes de trabalho e mesmo de atividades esportivas, entre outras. Se não tratadas corretamente, essas lesões podem comprometer a capacidade locomotora dos pacientes.

Procedimentos cirúrgicos também são comuns para tratar doenças como a artrose, com grande incidência na população idosa, principalmente no joelho e no quadril. Cada vez mais seguras e com uma rápida recuperação, as cirurgias de colocação de prótese proporcionam a recuperação da capacidade de andar e o resgate de uma melhor qualidade de vida.

  • Lesões são divididas entre as traumáticas, como entorse, luxação e fratura, que podem exigir o tratamento cirúrgico; e não traumáticas, como tendinite, distensão, contusão e estiramento muscular, que ocorrem na maioria das vezes acompanhadas de dor, desconforto e dificuldade para caminhar ou treinar;

  • O joelho, em razão dos movimentos diversos de flexo-extensão, rotação e de lateralidade, está naturalmente exposto a contusões A artroscopia do joelho por vídeo e microcâmeras possibilita uma cirurgia bastante precisa, com pequenas incisões, alta no mesmo dia e duração de apenas 1 hora nos procedimentos no ligamento e de 15 a 30 minutos no menisco;

  • A incidência da artrose do joelho, degeneração da cartilagem da articulação, cresceu nas últimas décadas proporcionalmente ao aumento da expectativa de vida. Pessoas mais velhas sofrem mais com este desgaste, presente em mais de 50% dos idosos acima de 60 anos e em 80% daqueles com 75 anos ou mais, causando dores, limitação na locomoção, deformação e perda de qualidade de vida;

  • A prática regular de exercícios físicos pela população, uma tendência nos últimos anos, trouxe, por um lado, evidentes benefícios em qualidade de vida e saúde. Mas gerou também uma preocupação com as chamadas lesões do esporte, causadas, entre outros, por excesso de treinos, falta de descanso adequado, posturas incorretas, musculatura pouco desenvolvida em áreas sensíveis do corpo e incidentes normais relacionados a cada prática esportiva.